Conheçam Meus Livros

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Meu Reino Por Um Segredo


Contos de Fadas são, definitivamente, uma das fontes mais ricas em que os autores podem beber. E acho que está mais do que comprovado que essas histórias tão antigas e inocentes agradam tanto crianças quanto adultos. Prova disso é o sucesso de séries como Once Upon a Time e Grimm, que não são voltadas especificamente para o público infantil – a segunda nem um pouquinho.

E quem melhor para falar de contos de fadas do que os nativos do país de origem da maior parte dessas histórias?

Já faz algum tempo que o canal +Globosat está transmitindo a série alemã Sechs auf einen Streich (em tradução livre Seis de Uma Vez Só, mas recebeu como título no Brasil Os Melhores Contos de Grimm – embora houvesse também, entre as histórias adaptadas, contos de Hans Christian Andersen e Charles Perrault), que traz em cada episódio um conto diferente, com duração de uma hora. Alguns bem tradicionais e conhecidos – como Branca de Neve, Cinderela e A Bela Adormecida –, e outros menos conhecidos por nós ocidentais – como O Ladrão-Mestre, A Luz Azul e As Moedas-Estrelas (nunca ouviu falar nesses contos? Clique nos títulos para ler). Porém, mesmo as histórias mais conhecidas, foram recontadas de uma maneira um pouco diferente da que conhecemos – sobretudo porque a versão que conhecemos de algumas delas é bem diferente do conto original.

Além do canal +Globosat, onde, eventualmente, a série passa alguns meses fora do ar – para não ficar exaustivo, já que a emissora tem apenas vinte episódios –, a série também é transmitida aos sábados na Cultura, embora, neste caso, ela perca boa parte do encanto, pois, no canal a cabo, a série é exibida legendada, com o áudio original em alemão. Na versão dublada, as histórias meio que perdem a magia.

Seja lá como for, separei quatro contos que gostaria de compartilhar com vocês – os que, para mim, foram os melhores episódios. Três desses contos não são muito conhecidos por aqui; já o último é mais tradicional, mas a forma como foi apresentado na série é bem diferente da versão Disney. Então, vamos ao primeiro deles:

Os Sapatos Gastos de Tanto Dançar

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Isto Merece Um Prêmio! OBA!



Senhoras e Senhores! Ladies & Gentlemen! Meus amigos e minhas amigas dessa imensa blogosfera! É com muito orgulho e grandessíssima honra que venho anunciar que o Admirável Mundo Inventado foi indicado ao Prêmio Dardo Bloggers pelo Rafael Rodrigues do blog Na Companhia de Livros.


sexta-feira, 5 de agosto de 2016

[TAG] Olimíadas da Ficção



Pegando carona nos Jogos Olímpicos, que se iniciam esta semana, resolvi criar uma TAG inspirada nos jogos. Aqui vamos listar filmes, livros, séries, personagens, enfim... Representantes fictícios que facilmente chegariam ao pódio em dez modalidades olímpicas adaptadas para o que eu chamei de Olimpíadas da Ficção.
 
Para participar da TAG é bem simples:

* Faça uma postagem no seu Blog, Facebook, Instagram ou Google+, colando as definições de cada categoria.

* Responda a cada uma delas com os seus medalhistas de ouro, prata e bronze (se quiser, pode responder logo abaixo de cada definição).

* Convide seus amigos para participar.
Simples assim.

* Não se esqueça de colar o selo da TAG na sua postagem e colocar o link de quem te indicou.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Desafio #21: Entre o Livro e o Filme... Posso Escolher os Dois?


Seguindo em frente com o Desafio Literário, chegou a hora de Um Livro Que Virou Filme. E tal como aconteceu com Orgulho & Preconceito, o escolhido da vez foi um livro que eu já tinha lido outras vezes, e que eu amo de paixão.



Mas aqui sou obrigada a fazer uma confissão: embora eu goste demais do livro, tenho que admitir que algumas coisas me decepcionaram um pouco no final da história. Mais especificamente no que toca o final da bruxa Lilim – que no filme foi vivida por Michelle Pfeiffer. Diversas partes do livro foram alteradas no filme (cuja review já está escrita, e será postada em breve), e isso melhorou muito o andamento da história. O final, particularmente, ficou maravilhoso no filme. No livro... Bem, é um pouco diferente.