Conheçam Meus Livros

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Resgatando Suspiros de Amor


E finalmente, a terceira e última playlist deste mês de junho dedicado ao amor: canções que não são tão conhecidas ou que foram (quase) esquecidas, mas que fazem qualquer um se apaixonar. Hora de desenterrar esses tesouros esquecidos da música brasileira.




Vou Ganhar Você
Quando você chega,
Ilumina tudo,
Todo mundo pode ver.
Você tem um charme,
Uma luz tão forte,
Faz a gente enlouquecer.

Quando você ri pra mim,
Se me toca sem querer,
Sinto tudo o que sou tremer.

Quando você precisar fugir da solidão,
Sou absolutamente teu.
O que vou te dar de amor,
Você nunca recebeu.

Quando a gente abre de verdade o coração,
Tudo, tudo pode acontecer.
Na primeira chance que eu tiver,
Vou ganhar você.

Quando você ri pra mim,
E me esbarra sem querer,
Sinto tudo o que sou tremer.


Peninha é, indiscutivelmente, um dos maiores poetas da música brasileira. (Eu me atrevo a colocá-lo no mesmo patamar de Vinícius de Moraes, Tom Jobim e Chico Buarque). E não imagino como passei quase vinte anos da minha vida sem conhecer estes versos maravilhosos. Mas desde que ouvi pela primeira vez “quando você precisar fugir da solidão, sou absolutamente teu...”, na trilha sonora da novela Poder Paralelo, a música não saiu mais da minha playlist de favoritas. Em poucos versos, essa canção me ganhou! Será que vai ganhar você também?



Grande Amor
 Grande amor da minha vida,
Antes de te conhecer,
Parece que eu não ia mais amar.

Cada dia, um novo amanhecer.
Deixa o destino me levar,
Onde você está.

Grande amor dos meus dias,
Anjo que traz luz e paz, querido.

Cada dia um novo amanhecer.
Deixa o destino me levar,
Onde você está.

Hoje eu sinto que a alegria invadiu meu coração.
E a felicidade brilha como sol em céu azul.

Eu te amo, assim, como jamais amei alguém, meu bem.
Com você eu descobri que amar e ser amada,
É o que mais importa pra viver.

Eu te amarei como jamais amei alguém, meu bem.
Com você eu descobri que amar e ser amada,
É o que mais importa pra viver.


A canção de Toni Garrido foi o tema romântico dos protagonistas da novela Caminhos do Coração, na voz de Fafá de Belém, e foi um desses casamentos perfeitos entre voz e canção: o timbre grave da cantora deu o tom perfeito aos versos de Garrido, transformando sua música realmente num Grande Amor.



Por Um Beijo
 Ri, meu doce amor,
Sofri, lágrimas de flor.
Teu sorriso inspira,
A lira que afinei por teu falar,
E quer de amor vibrar
Ao sol do teu olhar.

Ri meu doce amor,
Sorri, pérola da flor,
Abre em teu lábio um sorriso,
Onde um coração diviso
De algum anjo que desceu do azul.

Num teu sorriso,
Luz de poesia,
Vem dar a melodia
E musicar os versos meus.

Que eu mostrarei a Deus
Como eu te amo,
Alma dileta.
E sem eu ser poeta,
Irei fazer o eterno
Te aclamar nos céus.

Irei estrelas lá no céu roubar,
Trarei da lua, um raio de luar.
Depois dos céus eu descerei ao mar,
E a pérola mais bela irei buscar.

Sem recear as iras do Senhor, irei,
Roubar os cofres do Senhor.
Trarei a essência do divino amor,
Se tu, velada no mais vasto véu,
Concederes-me a vitória,
A suprema glória,
De um só beijo teu.


Mais uma canção que eu conheci através de uma trilha de novela. Composta por Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão Cearense, Por Um Beijo foi o tema da protagonista Ana Clara, da novela Fascinação, do SBT, na linda voz de Vânia Bastos.



Vapor Barato/ Flor da Pele
Oh, sim, eu estou tão cansado,
Mas não pra dizer
Que eu não acredito mais em você.
Com minhas calças vermelhas,
Meu casaco de general cheio de anéis,
Vou descendo por todas as ruas,
E vou tomar aquele velho navio.
Eu não preciso de muito dinheiro,
Graças a Deus!
E não me importa, honey...

Minha honey baby,
Baby, honey baby,
Oh, minha honey baby,
Baby, honey baby.

Oh, sim, eu estou tão cansado,
Mas não pra dizer
Que eu tô indo embora.
Talvez eu volte,
Um dia eu volto.
Mas eu quero esquecê-la, eu preciso.
Oh, minha grande,
Ah, minha pequena,
Oh, minha grande obsessão.

Oh, minha honey baby,
Baby, honey baby,
Oh, minha honey baby,
Honey baby, honey baby, ah...

Ando tão à flor da pele,
Que qualquer beijo de novela me faz chorar.
Ando tão à flor da pele,
Que teu olhar “flor na janela” me faz morrer.
Ando tão à flor da pele,
Que meu desejo se confunde com a vontade de não ser.
Ando tão à flor da pele,
Que a minha pele tem o fogo do juízo final.

Um barco sem porto, sem rumo, sem vela, cavalo sem sela,
Um bicho solto, um cão sem dono, um menino, um bandido.
Às vezes me preservo, noutras suicido.

Baby, honey baby,
Honey baby, baby, baby, baby, baby.
Oh, minha honey baby,
Honey baby, honey baby,
Baby, baby, baby, baby, baby.
Baby...

 
Sim, estamos falando de duas músicas distintas: Vapor Barato, composta por Jards Macalé e Waly Salomão, e Flor da Pele, de Zeca Baleiro. Mas neste caso, vale uma ressalva: pois um belo dia, alguém descobriu que essas duas músicas nasceram uma para outra, e que deveriam ser cantadas juntas; e assim nasceu uma das mais belas fusões da música brasileira.

Se fosse para falar separadamente, Vapor Barato não está esquecida, exatamente, e até já foi gravada por um número considerável de artistas, mas é o tipo de música que aparece de tempos em tempos, e depois some sem dar notícias... Até aparecer de novo.

Curiosamente, embora eu já conhecesse a música nas versões de ORappa e Gal Costa, foi a interpretação de uma (na época) quase anônima que me fez gostar de Vapor Barato: Cidia Luize cantou a versão de Zeca Baleiro fundida com Flor da Pele numa das audições do reality show Fama, da Rede Globo, e foi definitivamente a interpretação mais apaixonada (e apaixonante!) que eu ouvi dessa música.



Os Amantes
 Qualquer dia, qualquer hora,
A gente se encontra,
Seja aonde for,
Pra falar de amor.

Pra matar a saudade,
Da felicidade,
Dos instantes que juntos passamos,
E promessas juramos.

Reviver os momentos,
De sonho e de paixão,
Das palavras loucas
Vindas do coração.

Meu amor,
Ah, se eu pudesse te abraçar agora,
Poder parar o tempo nessa hora,
Pra nunca mais eu ver você partir.

 


A canção de Luiz Ayrão e Lourenço Cantineto foi resgatada do esquecimento e estourou em 2004 quando fez parte da trilha sonora da novela América, de Glória Perez, na voz do cantor Daniel. Mas a novela acabou, o tempo passou, Daniel lançou outros sucessos, e a música tornou a desaparecer do mapa...



Nosso Amor é Assim
 De uma lágrima a um sorriso,
Tudo muda sem aviso,
A tempestade e a calma,
É a nossa relação.

Entre verdades e mentiras,
Disfarçados de ironias,
Separados, de mãos dadas,
O problema é a solução.

Se a gente briga em plena luz do dia,
De noite eu quero a tua companhia.
E quando vai chegando a madrugada,
Nos entregamos sem pensar em nada.

Nosso amor é assim,
Paraíso imperfeito,
Tempo bom e ruim,
Assim a gente se ama.

Nosso amor é assim,
Só me leva a você,
Te traz de volta pra mim.
Assim a gente se ama.

Nosso amor é assim...
Assim é o nosso amor...

Se eu não estou, você me procura,
Se eu tô doente, você é a cura.
Essa loucura é que mantém
O fogo da nossa paixão.

Se a gente briga em plena luz do dia,
De noite eu quero a tua companhia.
E quando vai chegando a madrugada,
Nos entregamos sem pensar em nada.

Nosso amor é assim,
Paraíso imperfeito,
Tempo bom e ruim,
Assim a gente se ama.

Nosso amor é assim,
Só me leva a você,
Te traz de volta pra mim.
Assim a gente se ama.

Nem sempre dá para levar a sério.
Amor com mistério,
É bom de se amar.


Eu realmente não me lembro de ter ouvido essa música em nenhum outro lugar, a não ser a novela Maria Esperança, do SBT, onde foi o tema romântico dos protagonistas Maria e Eduardo. Seja lá como for, a canção composta por César Lemos e Karla Aponte e interpretada por Leandro Lopes (vencedor da primeira edição do Ídolos no SBT), tinha tudo para ser um sucesso: letra linda, melodia agradável de ouvir, e uma voz deliciosa cantando como se fosse no ouvido. Como diria Lady Kate: só lhe faltou o glamour...



Quando Eu Disser Adeus
 Chegou a hora do adeus,
Nós já viramos essa página.
Separe tudo que for seu,
E deixe apenas nossas lágrimas.

De repente eu me tornei,
Um estranho pra você.
Dói no meu coração,
Dói no seu coração,
Não há nada que vá nos prender.

Vou apagar de vez,
Cada passo teu,
E eu só vou me curar,
Quando eu disser adeus.

Amanhã, talvez,
Longe em outro lugar,
Tudo vai passar,
Quando eu disser adeus.

Quem sabe a vida vai mostrar,
Os sonhos que nós dois perdemos.
Daqui pra frente vou mudar,
Viagens, riscos, outros planos.

Guarde o melhor de mim,
Que no meu peito eu vou te guardar.
Vai ser melhor assim,
Vai ser melhor pra mim.
Um dia a gente vai se perdoar.


Composta por Bicudo, Vitor Queiroz e Sérgio Ferreira, esta canção fazia parte do terceiro CD da banda L.S. Jack, “V.I.B.E.”, mas, embora linda, a música não chegou a ser lançada como música de trabalho pela banda, e acabou sendo ofuscada pelo sucesso de Carla e Uma Carta. Realmente, uma pena...



Sonho Lindo
 Sonho lindo que se foi,
Esperança que esqueci,
Foi por medo de perder
Que eu perdi...

Tanto eu tinha pra dizer,
Tanta coisa eu calei,
Foi por medo de sofrer
Que sofri...

Foi pensando em me guardar,
E querendo não querer,
Me dizendo pra esquecer,
Foi pensando só em mim,
Que eu pensei só em você...

Foi tentando me afastar,
Foi negando o meu amor,
Foi por não querer amar
Que eu amei... Você!


A canção de Carlos Colla e Mauricio Duboc chegou a ser tema da novela Desejo Proibido, na voz de Tânia Mara.



Cavalgada
 Vou cavalgar por toda a noite,
Por uma estrada colorida.
Usar meus beijos como açoite,
E a minha mão mais atrevida.

Vou me agarrar aos teus cabelos,
Pra não cair no teu galope.
Vou atender aos meus apelos,
Antes que o dia nos sufoque.

Vou me perder na madrugada,
Pra te encontrar no meu abraço.
Depois de toda a cavalgada,
Vou me deitar no teu cansaço.

Sem me importar se nesse instante,
Sou dominado ou se domino.
Vou me sentir como um gigante,
Ou nada mais do que um menino.

Estrelas mudam de lugar,
Chegam mais perto só pra ver,
E ainda brilham de manhã,
Depois do nosso adormecer.

E na grandeza deste instante,
O amor cavalga sem saber.
E na beleza desta hora,
O sol espera pra nascer.


É uma pena que esta linda canção de Roberto Carlos e Erasmo Carlos praticamente só apareça no especial de fim de ano do rei na Globo.



Meu Bem Querer
 Meu bem querer,
É segredo, é sagrado,
Está sacramentado em meu coração.

Meu bem querer,
Tem um quê de pecado,
Acariciado pela emoção.

Meu bem querer,
Meu encanto,
Estou sofrendo tanto...
E o que é o sofrer?
Para mim que estou
Jurado pra morrer de amor...


Mais uma linda composição de Djavan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
E já que chegou até aqui, deixe um comentário ♥
Se tiver um blog, deixe o link para que eu possa retribuir a visita.