Conheçam Meus Livros

terça-feira, 25 de setembro de 2012

O Circo Continua Na Cidade




Estamos de volta com mais um episódio da saga cômica de Edward, Bella e o Lobisomem. Qualquer semelhança com a saga Crepúsculo não é mera coincidência...

Quem esperou meses desde o lançamento de Crepúsculo para assistir Lua Nova deve ter ficado bem decepcionado com essa continuação. Eu falo por mim! Nem tinha lido o livro ainda – aliás, o melhor da série, o que me deixa mais decepcionada com a adaptação –, e achei o filme um porre.

Mas como o legal é comentar todas as partes absurdas, ridículas e grotescas, pegue sua pipoca e venha comigo num tour pelos detalhes sórdidos de Lua Nova.



Adorei a nova atriz que escalaram para interpretar Bella. Acho que até o Edward gostou mais da versão vovó Marie. Pelo menos não faz mais cara de nojo.

O primeiro encontro do casalzinho, feliz aniversário, ela detesta ficar mais velha, eles fingem que se beijam, a gente finge que acredita e fica por isso mesmo. Só eu notei a total falta de química entre os atores? E esse é o casal que estava namorando até ela pôr um chifre nele recentemente? Ou essa é a história que a publicidade do filme enfiou nos fãs para alavancar a bilheteria? O mocinho e a mocinha da história de repente levam o romance das telas para a vida... É o senhor de todos os clichês, mas essa é só a minha opinião. Antes de me processar, considerem que meu Blog só é acessado por meia dúzia de pessoas. Não vale os custos do processo!

Vida pessoal à parte, ninguém nunca havia mencionado nos filmes que o Jasper tinha o poder de tranquilizar o ambiente, manipulando as emoções das pessoas, e isso não ficou tão claro no filme. O comentário da Bella pareceu mais maluquice do que qualquer outra coisa na cena em que Alice lhe entregou o presente.


Uma festa de arromba tem que ter: uma garota estabanada se cortando com o papel de embrulho; um vampiro desvairado louco para beber o sangue dela; e um namorado protetor arremessando a garota num vaso de vidro. Não importa se ela vai chegar em casa com o braço cheio de pontos, contanto que ela esteja viva!

O fato é que os últimos acontecimentos nos levam a uma das cenas mais memoráveis da saga, quando Carlisle prova que não é só um rostinho bonito e finalmente tem algumas falas e uma cena inteira com a protagonista.

Passado o siricutico de Jasper, chega o momento de dar um ar de novela mexicana ao filme, quando a estátua de Edward Cullen convida Bella para o bosque. Todo mundo na esperança de que ele finalmente almoce aquela guria sem sal, mas em vez disso, ele a manda catar coquinho no inferno e sai de cena pelos próximos dois quartos de filme.

Uma perda que só não foi pior graças à substituição de Jacob Black. E com a palavra o nosso comentarista: “Bem, eu acho que o técnico Chris Weitz fez a substituição na hora certa, o Edward precisava mandar lavar aquele terno ridículo que estava usando desde a festa da Bella, e os bíceps do Jacob não deixaram saudade do vampiro...”.

Aliás, aqui vai uma pergunta interessante: quantos rapazes de 17 anos vocês conhecem que têm o hábito de usar terno sem estar trabalhando em coisa nenhuma, como se fosse um traje casual? Figurinistas, expliquem: qual é a lógica disso?


De volta comigo, Bella sai para um rolê entediante com a garota-me-dá-nos-nervos Jessica, a quem eu, se fosse a autora da saga, teria dado como lanchinho ao James no primeiro livro, mas já que estenderam a participação ridícula da amiguinha invejosa, serviu como álibi para tranquilizar o Charlie, encher os ouvidos da Bella, e me fazer ter vontade de cortar um pedaço do DVD.

No lugar da Bella eu também preferiria colocar minha vida em risco a aturar aquela coisinha chata. Um aviso para a guarda rodoviária de Port Angeles, Washington: dois motociclistas foram vistos circulando sem capacete! Péssimo exemplo para os adolescentes do resto do mundo.

E a aparição inesperada do fantasma de Edward começa a figurar na imaginação de Bella, fazendo-a, de repente, amante de esportes radicais e adrenalina.

Roteiristas, por favor, leiam o livro! Bella nunca escreveu e-mail nenhum para a Alice, parem de inventar história para encher linguiça! Agradecida...

Depois da partida do Edward, Bella pega o horrível costume de acordar gritando, apesar do amuleto espanta-pesadelo do Jacob na cabeceira da cama. Eu tentei imaginar umas dez versões de qual poderia ser o pesadelo, e quando li o livro, descobri que não sou tão genial quanto a Stephenie Meyer.

Se você ainda não leu o livro, e não quer conhecer detalhes aleatórios, pule os próximos três parágrafos.

A autora descreveu um terror psicológico perfeito no pesadelo da Bella, de um modo que só quem já perdeu um grande amor pode compreender. Ela corre pelo bosque, sem saber o que está procurando, mas com a certeza de que não encontrará. O significado disto é que é doloroso pensar no Edward, mas também é doloroso não pensar nele. (Também sei filosofar...)

Quando ele partiu, Bella se fechou dentro dela mesma, e evitou todo e qualquer pensamento, ocupando-se o tempo todo nos estudos, de modo que sua mente foi coberta por uma névoa que a impedia de pensar em Edward, nos Cullen, e em qualquer outra coisa. Só o diretor do filme e os roteiristas parecem não ter entendido isto, com os supostos e-mails para Alice.

Na verdade, foi realmente uma boa estratégia deletar a cena do pesadelo, já que a cena filmada não fazia o menor sentido. Também, o que se poderia querer, com uma protagonista que só tem uma expressão para tudo o tempo todo? Mas já que não ia mostrar, e nem fazer a garota contar – num dos e-mails para Alice, por exemplo –, devia ter cortado os gritos também, pelo menos não ficaria todo mundo com cara de tacho sem entender o que estava acontecendo.

De volta ao filme, depois de um pouco de dramalhão, Bella agora passa o dia todo na oficina com Jacob... Sonho de consumo de toda adolescente.


Um acidente de moto – de novo sem capacete né, garota exemplar! – e um “Soco Na Cara” depois, encontro duplo, e a garota está podendo. Eu despacharia o Backstreet-Boy-imitação-de-Justin-Bieber Mike e ficaria com o Jacob. Pode até ser mais novo, mas pelo menos é bonitão!

    Finalmente o momento que todos esperávamos, o motivo porque milhões de pessoas assistiram a essa bodega: Jacob tirou a camisa!!!!! E despachou a Bella, tudo isso numa cena só! Essa cena não podia ser mais perfeita.


A garota deprimida vai à clareira esperando encontrar a lembrança do namorado que partiu... Em vez disso encontrou o vampiro parente da guria de Pretty Little Liars, a imortal Alison DiLaurentis... Ou será que estou errada?


De repente ela está prestes a se tornar o lanche do Will.I.Am (I’m sorry, Laurent), e nós estamos prestes a nos livrar de uma mocinha sem açúcar. Infelizmente ainda temos três filmes pela frente, então, obviamente, nada acontece com ela.

Diz a lenda que se você ficar sozinha na floresta com um vampiro, e invocar uma fada protetora com a mandinga “Edward, eu te amo”, lobos gigantes aparecem para acabar com a nossa festa.

 Aí, como o público precisa de explicação, Jacob vai à casa de Bella, escala a parede da casa, e pega impulso numa árvore até chegar à janela. Como se não fosse nada de mais, um marmanjo sem camisa pulando a janela de uma garota. Depois a menina fica falada na vizinhança e não sabe por quê...


Aliás, cá entre nós, já repararam que é muito comum em filmes americanos ter uma árvore bem perto da janela do quarto de um adolescente? E geralmente tem um cara subindo por ela no meio da noite... Ou uma garota tonta despencando dela para salvar o gato, e ficar pendurada de ponta cabeça com uma calcinha gigante à mostra – Katherine Heigl sabe do que eu estou falando. Se não ligaram o nome à pessoa assistam A Verdade Nua e Crua.

Mais uma lenda urbana: dizem por aí que se você for uma garota idiota e der um tapa em um cara bombado, ele pode se transformar num lobisomem. A lua cheia já pode se aposentar depois disso.

Olha só o enredo da novela: Charlie está caçando Jacob, que está caçando Victória, que está caçando Bella!


No capítulo de hoje, Charlie está por um fio de se tornar o almoço da vampira ruiva, mas ela se distrai fazendo levantamento de Harry Clearwater – parece marca de shampoo, mas é um personagem –, e acaba sendo perseguida pela matilha de lobisomens. Até saltar do penhasco e mergulhar como uma sereia no mar.

Aí o que a Bella faz? Salta do penhasco também! E nem pra ser pega pela ruiva furiosa... Bella fica inerte na água, e nós pensamos que ela morreu afogada, até aparecer a lembrança de Edward e o braço de Jacob para resgatá-la e acabar com a beleza deste conto de fadas.

Isto já virou meu bordão: “Saber perguntar é essencial para a boa resposta.” E saber colocar as palavras de um jeito evasivo pode fazer um vampiro idiota pensar que sua garota está morta! “Charlie está cuidando de um funeral”, foi o bastante para Edward ir para a Itália provocar os Volturi, para ver se eles o transformavam em um monte de pedra estraçalhada. O pior é que ele fez poeira do celular sem nem ao menos perguntar o nome do defunto!


Aí vão Alice e Bella para a Itália salvar o dia, e quando o carro é detido pela guarda, Bella corre para a torre do relógio... Como se conhecesse Volterra como a palma da mão!

Tudo bem, a garota chega praticamente a tempo, todos ignoram a garotinha que viu os primeiros reflexos de purpurina do vampiro, e o casalzinho está junto de novo. E agora os dois estão com cara de nojentos, e os dois fazem caretas ao se beijarem!


Só eu lembrei do Armand, o vampiro interpretado por Antônio Banderas em Entrevista Com o Vampiro ao ver Aro entrar em cena? Deve ter sido por causa do cabelo...

Naquela sala do trono se desenrola a cena mais surreal e também a mais divertida do filme. A realeza os interroga; Jane dá um sorriso angelical e Edward começa a estrebuchar; e minha cena favorita: Edward lutando com os Volturi, sendo arremessado de um lado para o outro. Um Oscar para essa surra! Sem dúvida, a melhor cena da saga até aqui. E Bella como sempre parada com cara de assustada.  Humana...

Alice salva o dia novamente, contando ao Aro sua visão, em que ela própria transformará Bella em vampira. O que aconteceu com essa profecia que nunca se cumpriu?

Então, de volta ao lar, Edward nos dá mais uma lição sobre colocação das palavras numa frase ao dizer que tecnicamente não quebrou nenhuma regra do Charlie. Ele o proibiu de cruzar a porta do quarto de Bella, e ele entrou pela janela. Impressão minha, ou a Chiquinha disse a mesma frase no episódio “Epidemia de Catapora”? Tudo bem, Roberto Gomez Bolaños deve ter participado do roteiro.


No final, como existe democracia nos Estados Unidos, todos votam se Bella deve ou não ser transformada. E o filme termina com Edward pedindo a mocinha sem sal em casamento. Nem deixaram ela responder. Também, pra quê? Todo mundo sabe como essa bodega continua não é...


Sendo assim, até Eclipse pessoas!

7 comentários:

  1. Quer saber minha opinião? Ao inves de estar fazendo algo que preste, você gasta seu tempo degradando uma saga, legal. Você não queria um romance, você queria ver um garoto mostrando o corpo desnudo, só isso você gostou. Legal, quer sexo ou homem sem camisa procura outra série e para de falar mal da saga dos outros. Pode apagar meu comentario, eu não sou uma fãzinha louca por Bella e Edward, mais achei seu blog uma grande merda. Você podia ter postado enes coisas e além de falar escreve porcarias nas fotos? Por favor, cace o que fazer ok?

    ResponderExcluir
  2. Minha cara Erla Tainara, parece que você leu e não entendeu a postagem. A proposta nunca foi “falar mal” de Crepúsculo, mas fazer uma caricatura do filme, ressaltando erros básicos da produção e do roteiro (coisa que qualquer pessoa com o mínimo de inteligência notaria!). Afinal, esta é exatamente uma saga que se sustenta sobre o rosto "bonito" de atores sem talento e com o apelo de um bombado sem camisa!
    É lamentável que haja alguém tão sem propósito na vida que se preocupe em criticar uma postagem cuja opção de ler foi inteiramente sua.
    Respeito sua opinião e agradeço que ao menos tenha escrito seu comentário em bom português. Mas não me peça para concordar com o que disse, nem para as pessoas que leram e acharam divertido concordarem com sua opinião.
    E não vou apagar seu comentário, para você poder se gabar da atenção que recebeu no meu “blog de merda”.
    Obrigada pela visita!
    P.S.: Gostaria de ser avisada quando eu postar sobre Amanhecer – Parte 2?

    ResponderExcluir
  3. Erla, você está errada em tudo o que escreveu. Primeiro porque a postagem foi divertida, e eu sou fã de Crepúsculo, mesmo assim ri muito com as coisas que ela escreveu. Além disso, se você acompanhar todas as postagens sobre a saga neste blog vai perceber que ela não gostou só do Jacob sem camisa, isso foi só um comentário que ela fez aproveitando o momento. Pelo contrário, ela fez uma ótima avaliação da saga, onde aliás ela elogiou os livros e a forma como a Stephenie Meyer criou a história. Isso foi num texto que é óbvio que você não leu:
    http://admiravelmundoinventado.blogspot.com.br/2012/10/uma-ideia-que-nao-caberia-num-parenteses.html
    porque se tivesse lido não teria escrito tanta porcaria. Então sugiro que você procure o que fazer em vez de ficar procurando atenção no blog dos outros.

    ResponderExcluir
  4. Erla Tainara disse "Quer saber minha opinião?" NÃO! Ninguém está interessado no que você pensa. Vai procurar uma louça para lavar!

    ResponderExcluir
  5. Não se preocupa em responder esses fãs ridículos de Crepúsculo não. Seu blog é maravilhoso, e tá na cara que ela só leu essa postagem, não está em posição de julgar TODO o blog, e nem deve ter lido inteira, senão não estaria falando merda! Isso é criancisse de quem não tem capacidade de escrever um blog que preste e tem que criticar o dos outros. O seu e o blog do Amer são os únicos que eu vi fazer uma avaliação sensata dessa saga, que vamos reconhecer, é bem mal feita.

    ResponderExcluir
  6. "Gostaria de ser avisada quando eu postar sobre amanhecer parte 2?" ADOREEEEEI!!!!! Provocativa!!!

    ResponderExcluir
  7. Na verdade Caio, eu me divirto com os comentários "espirituosos" dos fãs revoltados. Teve outros mais agressivos que eu vetei. Se meu blog os está incomodando é porque alguma coisa no que escrevi fez sentido até para os fãs fervorosos, mas é claro que eles ainda vão ter que amadurecer muito para concordar e se conformar com isso. Daí a raiva.
    Mais alguém já tinha me falado do blog do Amer, e eu ainda não vi, mas agora que mencionou fiquei curiosa. Vou fazer uma visita.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
E já que chegou até aqui, deixe um comentário ♥
Se tiver um blog, deixe o link para que eu possa retribuir a visita.